domingo, 7 de agosto de 2011

DESCANSO

O vento bate no meu rosto,
sussurra ao meu ouvido...
Nego-me a escutar essa voz...
É uma voz alheia que me incomoda.
Reflito...
Mais uma vez nego o que penso...
Não é a minha voz,
não é a tua voz.
É uma terceira que se torna obsessão...
Comparo-me a uma criança
                       embevecida com um brinquedo...
Agora brinco com as palavras
é rima
é rumo
é ramo
é rítmo
é rota
é rito
é rio
é rua 
      é raro...
        
Esqueço o que deveria lembrar
e descanso à sombra dos mangueirais...

2 comentários:

  1. Minha querida estou em novo endereço o que acabo de postar deu defeito,lindo post! segue o link

    ResponderExcluir
  2. Olá Marluce, seja bem vinda!
    agradeço a visita e retorno ao comentário... achei muito linda aquela imagem... aliás, seus poemas por si só são ótimos e nem precisam de imagens... mas se precisar de alguma imagem "emprestada" e quiser postar, fique a vontade... tenho galeria nesse site: http://www.photoshopcreative.co.uk/show_profile.php?userid=3249

    Volte sempre... abraços

    ResponderExcluir

Oi pessoal, adoro visitar blogs e comentar. Agradeço, imensamente, a sua visita e o seu comentário. Sempre que for possível retribuirei.