terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A NENHUM DE NÓS

Saio a procura de mim...
Busco-me e busco-te...
Pareces outra parte que
                                   perdeu-se...

Talvez nunca a tenha encontrado...
Estou invertida.
Sou infinitamente
                     simetria...
Multiplico-me e 
               vejo tua mutação multiplicada.
  (...)

Quero pôr minha cabeça
                                     em ordem...
Quero reencontrar-me e
                                encontrar-te
num beijo longo e louco
ou numa conversa
efêmera e marcante
                   para nós...

15 comentários:

  1. Não na escrita mas na essência levou-me até Mario de Sá Carneiro....

    Maior elogio é difícil:)

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo seu poema que nos envolve enquanto passeamos pelos versos, parabéns, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Uma procura tão bela quanto estorteante.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Espero que encontre. Mas o mais importante é o reencontro com nós mesmos. Abraço.

    ResponderExcluir
  5. conversas e encontros..
    delicioso!
    beijos..

    ResponderExcluir
  6. Amei!!!! Parabéns pela sensibilidade!

    Uma amostrinha do meu blog!
    Vamos dividir...somar...multiplicar?
    bjss


    Sexo entre almas que se encontram.... Tântrico!

    Quando duas metades de uma alma se encontram o amor que sentem transcende tudo que você chamava de amor até o momento. Sua percepção de amor muda. Você entende o que é o amor em sua essência verdadeira, pura, divina.
    Se alguém tem dúvida se a pessoa amada é ou não a outra metade de sua alma, se ainda não teve essa certeza no olhar, no toque "sobrenatural", nos carinhos...no beijo.... (continua)

    Voando com borboletas
    http://www.voandocomborbolletas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Eita... É como me sinto!!!

    ^_^•

    Vou roubá-la aki!!!

    http://diariodakiro.blogspot.com/2011/02/nenhum-de-nos-diario-de-poemas.html


    Beijos flor!!!

    ResponderExcluir
  8. Nossa simplesmente perfeito adorei!!

    Como contas tão bem o efemero pode ter a dura sensação de toda uma vida- com a cesteza do breve!

    Gostei demais!

    Agradeço seu carinho no Alma!

    Nos encontramos lá!

    Vinicius.

    ResponderExcluir
  9. obrigado marluce. vc me deixa maravilhado. a cada leitura que faço tento entender um pouco da tua pessoa. a busca por nós mesmos deve ser incansável e nos descobrimos quando nos amamos sem medos ou preconceitos. ouse amar a si mesma e encontrará a felicidade. bjos d quem te admira muito

    ResponderExcluir
  10. Oi Maria,
    Obrigada pela visita em meu blog, te espero mais vezes.

    Tambem gostei do seu espaço. Gostei do que escreves... e estou a seguir-te.

    Um beijo e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  11. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    SALUDOS MARIA

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...




    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE MONOCULO NOMBRE DE LA ROSA, ALBATROS GLADIATOR, ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER ,CHOCOLATE Y CREPUSCULO 1 Y2.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  12. Lindooo, liindoo *--*
    Adooreeii!! Vc se expressa muito beeem!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  13. Queria conseguir escrever poemas *-*
    Acho tão mágico!

    Beijo :***

    ResponderExcluir
  14. Lindo demais esse poema. Adorei essa parte do reencontro para se encontrar. Grande bjo

    ResponderExcluir

Oi pessoal, adoro visitar blogs e comentar. Agradeço, imensamente, a sua visita e o seu comentário. Sempre que for possível retribuirei.