sábado, 19 de março de 2011

ENTREGA MÚTUA

O sol beija a água.
Um beijo quente e intenso...
Suavemente, o vento lambe as ondas
e as seduz num movimento frenético..
E Eu  me envolvo nessas entregas mútuas...
Sou pouco da água e muito das ondas.
Nos deixamos levar nessa entrega mútua e sedutora.

Depois do ápice desse movimento
eu e as ondas
nos entregamos a areia,
sentindo o arrepio da pele levemente estremecida
e respingada de gotas douradas da" águasol"...

15 comentários:

  1. Olá Maria Marluce
    Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Adorei o poema.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Você derrama néctar nas palavras...
    "Sou pouco da água e muito das ondas" Identifiquei-me com essa parte.
    Parabéns...
    Seu centésimo Leitor.

    ResponderExcluir
  3. Muita água e arrepios. Isso é sensual. Gostei.

    ResponderExcluir
  4. Nossa amada que poema lindo!!!
    Envolve uma mistura bastante envolvente.
    Parabénsssssssss.
    Obrigado pelo seu comentário e pela força rs.

    Preciso que você me ajude,eu ganhei um selo de uma amiga mas eu só posso pega-lo se eu der sugestões de como melhorar o blog dela,algumas dicas.
    Eu ñ encontro nada que posso dizer pq eu creio que o blog dela esta muito lindo assim,porém quem tem mais experiência pode ter uma visao maior do que pode estar faltando.
    Esse é o blog: http://modosuavedeescrever.blogspot.com/. Na minha postagem atual eu estou divulgando o outro mas...o meu selo esta nesse.
    Me ajude nessa missão?
    Ela é tão engraçadinha rs.
    Beijos.
    Pode deixar a sugestão lá nos comentários dela rs.
    Beijosssssssssssssssssssssssssssss
    Qualquer coisa que dizer já esta de bom tamanho ou...prestigie o blog,eu agradeço

    ResponderExcluir
  5. é como se a areia fosse o arrepio do passar das águas...
    lindo querida..
    beijos..

    ResponderExcluir
  6. e o corpo sorri , agradecido...!

    beijo!

    ResponderExcluir
  7. Obrigdo amada pela atenção.
    Um beijo grannnnnnnnnnnnnnnnnde

    ResponderExcluir
  8. No fundo de cada alma há tesouros escondidos que somente o amor permite descobrir.

    ResponderExcluir
  9. Belo, o teu bailado de água e luz:))
    (Obrigada pela visita!)

    ResponderExcluir
  10. Um belo poema.
    Talvez inspirado enquanto estavas ao sol, numa praia...
    Querida amiga, tem um bom resto de Domingo e uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Sou muito de água e muito de ondas. Poesia envolvente. Uma maravilha.

    ResponderExcluir
  12. belíssima cumplicidade!
    Eu sou totalmente onda...
    Me agito
    Me jogo
    Me derramo
    Encanto
    Hipnotizo quem se deixar levar...

    Amei seu poema querida
    Vem me visitar, tem post novo!
    Bjs
    Borboleta
    www.voandocomborbolletas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Terminei assim seu poema:com muito das ondas e pouco das águas.

    T.

    ResponderExcluir

Oi pessoal, adoro visitar blogs e comentar. Agradeço, imensamente, a sua visita e o seu comentário. Sempre que for possível retribuirei.